22 de junho de 2009

Reflexão sobre sustentabilidade

sustentabilidade (imagem: Paula Chiuratto)

Diante de tantos anúncios que nos bombardeiam com a tal de sutentabilidade nos perguntamos: o que eu tenho a ver com isso? Respondendo: tudo!

Leia a definição de sustentabilidade

Sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana.
Propõe-se a ser um meio de configurar a civilização e atividade humanas, de tal forma que a sociedade, os seus membros e as suas economias possam preencher as suas necessidades e expressar o seu maior potencial no presente, e ao mesmo tempo preservar a
biodiversidade e os ecossistemas naturais, planejando e agindo de forma a atingir pró-eficiência na manutenção indefinida desses ideais.

Estamos acostumados a deixar para que as autoridades tomem conta de tudo, mas esquecemos que existem coisas que podem ser feitas por um simples cidadão como:

- Não jogar lixo na rua ou nos rios congestionando esgotos e acabando com a qualidade da água;
- Regular o carro sempre para que não emita CO² em excesso na atmosfera;
- Separar para reciclagem o lixo de cada dia;
- Tomar banho em menos tempo economizando água;
- Usar produtos de procedência ecológica confiável ao invés dos que ajudam a destruir o pouco de verde que hoje temos.

Essas e outras medidas podem ser tomadas para a manutenção da vida na Terra.

O que vemos hoje são empresas que se utilizam do nome SUSTENTABILIDADE para promoverem suas marcas não mostrando exatamente o que elas estão fazendo em prol dessa causa. Vemos propagandas na tv muito bem elaboradas, mas fica aquela sensação de "será que isso é verdade?".

Acho que essas empresas que hoje focam tanto nisso deveriam escolher uma forma mais clara e transparente de mostrar ao público o que realmente está sendo feito. Não se engane! O consumidor não acredita nessas propagandas veiculadas em tv.

Vejamos o seguinte exemplo: uma empresa de alimentos anuncia um determinado produto na tv. O consumidor vai até o supermercado de encontro a esse produto. Essa é a lógica da publicidade.

O outro exemplo: uma empresa de alimentos anuncia que é contra a prática de criação de gado em terras de vegetação nativa como a Amazonia. Que diferença isso vai fazer? Será que o consumidor realmente presta a atenção nessas coisas?

As pessoas compram um sofá numa loja porque viu o anúncio e não vai deixar de comprá-lo por saber que a sua madeira provém do desmatamento da Amazônia.

Penso que a forma de passar a idéia de sustentabilidade ainda é infantil não só no Brasil, mas no mundo inteiro. Por mais que estejam amparadas pela lei sempre terá alguém para burlá-las.

Seria mais fácil educar nossas crianças desde o maternal até o Ensino Médio de que jogar papel no chão é um ato vergonhoso, mas tudo que vemos são medidas paliativas que não resolvem nada.

Que bom seria se o governo com a ajuda da população e de grandes empresas lançasse um projeto para a reeducação cultural brasileira. Uma medida a longo prazo que funcionaria muito bem. Aí entram os interesses políticos de curto prazo. Não vou me aprofundar nisso!

A sociedade brasileira ainda tem uma "mente de criança": superdependente do pai (governo), chora demais e ainda não decidiu sua profissão (país rico ou país pobre).

Quem dera estivessemos já na adolescência!




4 Comentários:

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Agente mais que fala desse termo(sustentabilidade)
mas agente precisa é por a mão na massa pra fazermos um planeta melhor! Apoio incentivos como reciclagem do lixo e diminuição de gases do efeito estufa. Todavia sería preciso mesmo menor consumo, por mais que reciclamos estamos transformando muito a natureza porcausa de nossas "necessidades".
Irmos ao trabalho e escola de bike é outro incentivo para nao poluirmos ambiente. As vezes até mesmo irmos a pé para certos lugares alem de não emitirmos gases com isso também teremos um ganho considerável no bolso. Faça um cooper até o seu trabalho e troque de roupa, e não esqueça de tomar banho!

Tudo de bom e ótima semana!!

Sou blogueiro - INDICOESSE disse...

Seu blog parece estar cada vez melhor!

Marco Damaceno disse...

Isso mesmo Indicoesse. Devemos fazer a nossa parte e não só reclamar.

Obrigado pelo elogio.

PauloAthayde disse...

Olá Juliana!

É. Eu acho que não há porque esperar, apenas, pelas instancias oficiais e empresariais para que algo seja feito no sentido, não de salvar o planeta como dizem, mas, de garantir as condições necessárias à continuação da vida.

O caminho passa, necessariamente, pelas nossas atitudes pessoais no nosso cotidiano. Os nossos hábitos “não sustentáveis” são tão fortes e arraigados que passam bem longe dos nossos discursos preservacionistas. É só ficarmos ligados. Um dia apenas: em nossa casa, no trabalho e no convívio urbano e social.

Podemos ter uma grande surpresa sobre a quantas anda a nossa tão propalada “consciência ambiental”.

Mantenho um blog: Metanoverde – http://metanoverde.blogspot.com sobre sustentabilidade, meio ambiente e energia, onde a ênfase é no “faça você mesmo”.

Um abraço e obrigado pela visita.

Postar um comentário

Deixe a sua opinião. Comente!